Andar de bicicleta causa impotência?

A bicicleta é um ótimo meio de transporte, afinal ela é sustentável e econômica, se tornando um veículo bastante popular por que busca um estilo de vida mais saudável.

Ela ainda é mais em conta, prática e ecologicamente correta, fazendo com que cada vez mais encontramos bicicletas nas ruas.

Mas, apesar de todas essas vantagens, há quem se recuse andar de bicicleta por medo de ficar impotente, já que se tem um mito de que andar de bicicleta prejudica o desempenho no sexo, causando disfunção erétil e até infertilidade. Para você que não sabe se isso é real ou não, continue acompanha esse texto.

Andar de bicicleta possui alguma relação com a impotência sexual?

Em partes até que sim, mas enquanto existem sim estudos que revelam que andar de bicicleta pode levar a disfunção erétil, há pesquisas realizadas com milhares de ciclistas que não chegaram a nenhuma conclusão sólida de que andar de bicicleta realmente tem a ver com a impotência.

Na verdade, o que acontece é que cada caso é um caso, e as chances de desenvolver o problema disfunção erétil por causa da bicicleta dependerá de vários fatores, como a frequência com que você a utiliza, por exemplo.

O tempo gasto sobre a bicicleta

Realmente andar de bicicleta com muita frequência pode sim atrapalhar a saúde sexual dos homens.

Um estudo recente estudo realizado pela Unife, Universidade Federal Paulista, mostrou que a disfunção erétil atinge cerca de 40% dos ciclistas, enquanto que a ocorrência de impotência em homens que correm ou andam a cavalo chega a 22%.

Por que os ciclistas possuem mais chances de sofrerem com a disfunção erétil?

Saiba que, todos os homens podem um dia sofrer com impotência sexual, mas o que acontece é que no caso dos ciclistas, a possibilidade é maior.

Isso acontece em decorrência do formato do assento da bicicleta, já que são mais estreitos e acabam fazendo pressão nos nervos que são responsáveis pela ereção, o que interrompe o estímulo nervoso na região.

Devo parar então de andar de bicicleta?

Não, já que andar de bicicleta é um ótimo exercício e faz muito bem para a nossa saúde, o que você deve fazer é diminuir as horas pedaladas, e evitar assentos estreitos, já que com esses cuidados você minimizam os riscos de sofrer com a doença.

Mas, se você é ciclista e vem apresentando um ou mais sintomas da disfunção erétil, procure um urologista, já que essa doença pode ser um problema incômodo, mas tem tratamento e cura.

Tratamento para a disfunção erétil

Caso o ciclista venha a sofrer com a disfunção erétil, o médico pode indicar o uso de drogas industrializadas específicas para essa doença.

Hoje os médicos costumam prescrever medicamentos orais chamados inibidores da fosfodiesterase tipo 5, como:

  • Sildenafila
  • Vardenafila
  • Tadalafila

Além dessas opções de medicamentos, os homens também têm feito uso de estimulantes para contornar o incômodo da impotência.

Hoje em dia existem muitas alternativas no mercado, como erectill extra force, power blue, xtrasize, maca x power, maca peruana man, entre outros.

Algumas pessoas podem ter dúvidas sobre a ação destes suplementos, mas no vídeo abaixo é possível entender se erectill funciona mesmo.

Mas lembrando, apenas um médico pode dizer qual o medicamento é o mais indicado para o seu caso, assim como a dosagem correta. Procure sempre a ajuda de um médico especialista, e nunca se automedique.

Como você pode ver o uso da bicicleta tem sim ligação com a disfunção em erétil, mas apenas em excesso, como tudo nessa vida, andar de bike em excesso pode fazer mal a sua saúde sexual.