Taxas que o motorista deve pagar para manter o veículo em dia

Os carros estão em quase todas as ruas do Brasil, tanto os do último ano quanto os de décadas atrás.

Por eles serão tão comuns, há um grande mercado automotivo no país e também um sistema próprio de cobrança de impostos.

Os gerenciadores desse sistema de cobrança são a Secretaria Estadual da Fazenda e o Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN).

Há vários impostos especiais para quem tem um carro, não importando se ele é para trabalho ou para uso pessoal.

Os valores estaduais são diferentes, mas os tipos de impostos em si são obrigatórios em todos os lugares. São eles:

  • Certificado de Registro de Veículo (CRV);
  • Seguro DPVAT;
  • Pagamento de IPVA;
  • Licenciamento anual.

O que é o CRV e como fazê-lo?

As informações externas e internas mais básicas estão no CRV, incluindo ano, placa, combustível aceito, chassi e modelo.

A parte prática desse documento é que ele não tem data de validade, mas há a necessidade de ele ser atualizado sempre que o veículo é alterado.

Por exemplo: um carro que aceitava apenas gasolina quando comprado e que foi modificado para ser flex precisa ter outro CRV.

Se a cor do veículo era branca e o proprietário resolve pintá-lo de azul, o documento precisará ser alterado.

Uma observação é que o CRV também tem outros nomes, como o Documento Único de Transferência.

No Rio Grande do Sul, por exemplo, o custo fica entre R$ 142,38 e R$ 56,16.

A sua solicitação tem de ser feita no DETRAN do Estado, apresentando-se:

  • Boletim de ocorrência (se for segunda via);
  • CPF;
  • Requerimento de segunda via;
  • Carteira de identidade;
  • Comprovante de residência.

Seguro DPVAT

Esse é um seguro que todos os proprietários têm de pagar e que serve para a Saúde Pública arcar com tratamentos de feridos no trânsito.

Ele é voltado para Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de via Terrestre (DPVAT).

A quantia é cobrada todos os anos, no mês de janeiro, junto a outra documentação fundamental: o licenciamento.

IPVA

A sua cobrança é feita pela Secretaria da Fazenda, mas as guias de pagamento podem ser solicitadas no DETRAN.

O ipva 2019 rj é o Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor, tem valor diferente para cada tipo de veículo e cada Estado e é uma condição indispensável para que o DETRAN autorize o licenciamento.

Licenciamento Veicular

Esse documento tem de ser pago todos os anos e sua identificação completa é Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

Em determinados casos, a vistoria veicular é obrigatória e o intuito da documentação é confirmar que os níveis de poluentes emitidos são aceitáveis, além de que os sistemas de segurança funcionam bem. Para o licenciamento, deve-se levar ao DETRAN:

  • Comprovante de inexistência de débitos;
  • Carteira de Identidade;
  • Outros que o DETRAN de cada Estado pode pedir.

Em São Paulo, o licenciamento é oferecido também no Poupatempo. No Brasil todo, é cobrado entre R$ 100,00 e R$ 50,00 e é possível parcelar.